Exames

OSMOLARIDADE SÉRICA OU PLASMÁTICA
Nome: OSMOLARIDADE SÉRICA OU PLASMÁTICA

Sinonímia: Osmol.

Norma de Coleta: Jejum não é necessário

Valor de Referência: Osm/Kg

Adultos e crianças: 280 a 300

Recém-nascidos: até 266

Relação urina/soro: 1 a 3

Método: Crioscopia

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro ou plasma heparinizado. Refrigerar a amostra.

Interpretação Clínica: Diminui em hiponatremia, hiper-hidratação. Aumenta: desidratação, hipernatremia, hiperglicemia, disbetes insípidus. Osmolaridade sérica elevada com sódio normal sugere hiperglicemia, uremia ou alcoolismo agudo.
OSMOLARIDADE URINÁRIA
Nome: OSMOLARIDADE URINÁRIA

Sinonímia: Concentração urinária

Norma de Coleta: Coleta de urina de 24 horas: Retirar frascos no laboratório ou usar garrafas de água mineral. O recipiente deve ser limpo e seco. O paciente, ao acordar pela manhã, deve esvaziar totalmente a bexiga e desprezar essa urina. Anotar o horário exato. A partir daí, guardar todas as urinas rigorosamente e não apenas uma parte (inclusive à noite) até a manhã seguinte no mesmo horário em que jogou fora a urina do dia anterior (esta urina tem que ser colhida e guardada). É fundamental entregar ao laboratório toda a urina coletada, para evitar erros de dosagem. IMPORTANTE: Não utilizar cremes/óvulos vaginais nas 24 horas que antecedem a coleta. Evitar coletas em períodos menstruais. Manter a urina refrigerada.

Valor de Referência:

Adultos e crianças: 250 a 900 mosmol/Kg/H20

Recém nascidos: 75 a 300 mosmol/Kg/H20

Método: Crioscopia

Instrução de Coleta: Urina recente (intervalo de 2 horas) ou coleta de 24 horas, conforme orientação médica. Informações mais significativas podem ser obtidas com urinas colhidas após período de restrição hídrica, por exemplo, de 12 a. 14 horas em casos de diabetes insípido. Obs: restrição hídrica (teste da desidratação), conforme orientação médica;  impedir ingestío hídrica por um certo período e controlar o peso do paciente junto com o volume de urina com o paciente internado ou presente na clínica.

Interpretação Clínica: Osmolaridade é o melhor parâmetro para avaliar a capacidade de concentração e diluição da urina. É usada para diagnosticar os diferentes tipos de diabetes insípido, avalia a capacidade de concentração dos rins na insuficiência renal aguda ou crônica, e o grau de acometimento renal nas diversas doenças renais.
OSTEOCALCINA
Nome: OSTEOCALCINA

Sinonímia:

Norma de Coleta: Jejum de 4 horas.

Valor de Referência: 11 a 48 ng/mL

Método: Eletroquimioluminescência

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro

Interpretação Clínica: Marcador específico do metabolismo ósseo. É um indicador prognóstico na evolução de osteopatias. Seus níveis possuem boa correlação com os índices histológicos de formação óssea e variam com a idade, havendo um declínio na fase adulta, aumentando após a menopausa. Osteocalcin é elevada na doença de Paget, cancer com metastases hepáticas, hiperparatiroidismo primário e osteodistrofia renal.
Voltar