Blog

Menopausa e Climatério o que é preciso saber

Menopausa é a última menstruação da vida da mulher, identificado após 12 meses de ausência períodos menstruais.  Em geral, menopausa é também conhecida como o período da vida que se inicia após a última menstruação.  Ocorre, em média, aos 50 anos e pode trazer uma série de mudanças no corpo e nos hormônios femininos que podem influenciar negativamente no seu bem-estar.  Quando ocorre antes dos 40 anos, é considerada anormal (precoce). O período de alguns anos antes e depois da menopausa é chamado climatério ou transição menopausal.

O que causa a menopausa?
A menopausa ocorre quando os ovários param de produzir hormônios.  As mulheres nascem com um número fixo de óvulos que serío gastos durante a vida e quando um deles é fertilizado, ocorre a gravidez.  A grande maioria dos óvulos não será utilizada e será eliminada. Os folículos (que contêm os óvulos) no ovário são responsáveis pela produção de hormônios femininos e a menstruação é um sinal de que os hormônios foram produzidos corretamente e que o óvulo não foi fertilizado naquele mês. No decorre da vida ocorrem cerca de 400 ovulações. 

Climatério/Menopausa é uma doença?
O climatério e a menopausa são eventos naturais na vida feminina. Porém, o corpo sente com a falta de hormônios e isso, às vezes, pode trazer uma série de consequências.  Por exemplo, pode haver sintomas como calores, suores (fogachos), desânimo, dor em articulações, dor de cabeça e alterações no sono.  A pele e a regiío genital ficam mais ressecadas, o cabelo perde a vitalidade.  Isso pode prejudicar a vida sexual e levar a sintomas urinários como perdas e infecções.  Em conjunto, essas alterações podem comprometer o bem-estar da mulher.

Se não cuidar, o que pode ocorrer?
Sabe-se que a falta de hormônio pode facilitar o aparecimento de osteoporose e perdas ósseas (osteopenia), sintomas urinários mais sérios (como incontinência) e depressão.  O colesterol pode aumentar e surgirem outras alterações como diabetes e problemas da tiroide. É importante saber, que essa época mais conturbada, dura uma média de 10 anos. Após esse período, esses sintomas tendem a desaparecer e o organismo como que se adapta, à nova realidade.  Por outro lado, se não houver um cuidado adequado, a perda óssea pode ocorrer sem que a pessoa perceba. Além disso, os sintomas podem comprometer a qualidade de vida e as atividades diárias da mulher.

Existe tratamento para a menopausa?
A menopausa normal é um processo irreversível, mas os sintomas e as consequências de longo prazo podem ser evitados. Exames regulares levam ao tratamento adequado minimizando esses desconfortos e as consequências físicas e psicológicas da falta de hormônios.  Os tratamentos incluem reposição hormonal, cálcio, vitaminas, exercícios físicos e dieta balanceada. A melhor época para se tratar os sintomas e prevenir a osteoporose é logo no início da menopausa.  Ou seja, tratar precocemente.

Reposição hormonal dá câncer?
A reposição hormonal, assim como qualquer outro tratamento, apresenta vantagens e desvantagens. Usando-se hormônios de maneira adequada, na época certa e com o acompanhamento correto, os benefícios superam, em muito, os riscos, porém, não deve ser usada em pacientes que já tiveram ou se suspeita de câncer de mama anteriormente.  Se não for supervisionada, a reposição hormonal combinada pode se associar com maior risco de câncer como de mama e endométrio após vários anos de uso.  Por outro lado, estudos populacionais com mais de 1 milhão de mulheres, mostraram que aquelas que fizeram reposição hormonal, tendiam a viver mais e melhor que aquelas que nunca tinham tratado. 

Quem deve ser tratada?
Toda mulher na menopausa deve ter acompanhamento médico adequado.  Essa é uma fase que pode ser turbulenta e trazer consequências indesejáveis à saúde de muitas delas.  A reposição hormonal deve ser usada pelas mulheres que precisam e podem usá-la.  Outros cuidados são fundamentais para que essa fase não tire da mulher anos preciosos para viver com saúde e qualidade de vida.

Gustavo Arantes Rosa Maciel
Ginecologista
CRM 87.874
Voltar