Exames

IGA, IMUNOGLOBULINA A
Nome: IGA, IMUNOGLOBULINA A

Sinonímia: IgA no soro

Norma de Coleta: Jejum de 4 horas

Valor de Referência: (mg/dL)

Idade(anos)     Valor de Referência

0 -  1          Até 110

1 - 15         15 - 250

Adultos        70 – 400

Método: Nefelometria

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro. Congelar a amostra.

Interpretação Clínica: Útil no diagnóstico de deficiência congênita ou adquirida de IgA. Níveis elevados podem ser encontrados nos portadores de tumores celulares (mieloma de IgA) e em processos inflamatórios.
IGE -IMUNOGLOBULINA E
Nome: IGE -IMUNOGLOBULINA  E

Sinonímia: IgE

Norma de Coleta: Jejum de 4 horas.

Valor de Referência: UI/mL 

Idade                           Valor de referência

Recém-nascido               Até  1,5

1 - 11 meses                   Até  15

1 -  5 anos                      Até  60

6 -  9 anos                      Até  90

10 - 14 anos                   Até 200

Maior 15 anos                  Até 160 

Método: Ensaio Imunoenzimático

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro. Congelar a amostra.

Interpretação Clínica: A dosagem de IgE é útil como indicador de alergia atópica (processos alérgicos). Eleva-se normalmente nos casos de asma, rinite, dermatites (eczema) e parasitoses intestinais.
IGFBP3
Nome: IGFBP3

Sinonímia: Proteína ligadora-3 do IGF

Norma de Coleta: Jejum de 4 horas

Valor de Referência: ?g/mL

Idade               Valor de Referência

Até 1 ano           0,7  a  3,6

2 anos                0,8  a  3,9

3 anos                0,9  a  4,3

4 anos                1,0  a  4,7

5 anos                1,1  a  5,2

6 anos                1,3  a  5,6

7 anos                1,4  a  6,1

8 anos                1,6  a  6,5

9 anos                1,8  a  7,1

10 anos              2,1  a  7,7

11 anos              2,4  a  8,4

12 anos              2,7  a  8,9

13 anos              3,1  a  9,5

14 anos              3,3  a  10

15 anos              3,5  a  10

16 anos              3,4  a  9,5

17 anos              3,2  a  8,7

18 anos              3,1  a  7,9

19 anos              2,9  a  7,3

20 anos              2,9  a  7,2

21 a 25  anos     3,4  a  7,8

26 a 30  anos     3,5  a  7,6

31 a 35  anos     3,5  a  7,0

36 a 40  anos     3,4  a  6,7

41 a 45  anos     3,3  a  6,6

46 a 50  anos     3,3  a  6,7

51 a 55  anos     3,4  a  6,8

56 a 60  anos     3,4  a  6,9

61 a 65  anos     3,2  a  6,6

66 a 70  anos     3,0  a  6,2

71 a 75  anos     2,8  a  5,7

76 a 80  anos     2,5  a  5,1

81 a 85  anos     2,2  a  4,5

Método: Quimioluminescência

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro. Congelar a amostra.

Interpretação Clínica: IGFBP3 é a principal proteína carreadora de IGF1 (fatores de crescimento "Insulin like") no plasma no período pós natal. Sua dosagem é útil no diagnóstico e seguimento de doenças relacionadas com distúrbios do crescimento, deficiência e excesso de GH: doença neurosecretora com insuficiente produção de GH, ou resistência tecidual à ação do hormônio (nanismo de Laron). Aumenta na acromegalia.
IGG, IMUNOGLOBULINA G
Nome: IGG, IMUNOGLOBULINA G

Sinonímia: IgG

Norma de Coleta: Jejum de 4 horas

Valor de Referência: mg/dL 

Idade(anos)         Valor de referência

0 -  1                          250 - 1200

1 - 15                         340 - 1600

Adultos                        650 - 1600 

Método: Nefelometria

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro. Congelar a amostra.

Interpretação Clínica: A dosagem de IgG é útil na avaliação de casos suspeitos de imunodeficiência da imunidade humoral congênita, transitória ou adquirida. Aumenta em casos de AIDS, mieloma múltiplo e em processos inflamatórios crônicos.
IGM, IMUNOGLOBULINA M
Nome: IGM, IMUNOGLOBULINA M

Sinonímia: IgM

Norma de Coleta: Jejum de 4 horas

Valor de Referência: mg/dL

Idade(anos)    Valor de Referência

0 -  1              20 - 150

1 - 15             45 - 300

Adultos            60 – 350

Método: Nefelometria

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro. Congelar a amostra.

Interpretação Clínica: Exame útil na avaliação da imunidade humoral, para diagnóstico da síndrome de Aldrich, quando ocorre deficiência de produção de IgM. Útil no acompanhamento da terapia de macroglobulinemia de Waldenström, ou mieloma múltiplo.
INSULINA
Nome: INSULINA

Sinonímia: Insulinemia

Norma de Coleta: Jejum de no mínimo 8 horas ( a menos que indicado pelo médico).

Valor de Referência: Até 29,1 ?IU/mL

Método: Quimiluminescência

Instrução de Coleta: Coletar 1,0 mL de soro ou Plasma Heparinizado. Congelar a amostra.

Interpretação Clínica: A insulina é secretada pelas células beta das ilhotas de Langerhans do pâncreas. Sua secreção é controlada pelos níveis de glicemia, estímulos nervosos e hormonais. A dosagem isolada deste hormônio tem interesse no diagnóstico de insulinomas em que os níveis de insulina estão elevados e os de glicemia são baixos (inferior a 50 mg/dL). Obesidade, uso de insulina são outras condições de hiperinsulinismo. Portanto, a insulina é importante no estudo do diabete melito e no diagnóstico diferencial da hipoglicemia.

2017 - Todos os direitos reservados.Agência Giga  Agência Giga