Blog

O que é endocrinologia, o que são e para o que servem os hormônios?

Endocrinologia estuda as doenças advindas de alterações na produção de hormônios.

Hormônios são moléculas simples ou complexas fabricadas em certos tecidos, em geral especializados, daí chamados glândulas endócrinas; eles atuam localmente e em outros órgãos, induzindo uma série de reações químicas. Note, por exemplo, que na figura aparece a vitamina D. Além da fonte alimentar, ela é produzida na pele por exposição ao sol e transformada nos rins; estimula a absorção intestinal de cálcio e fósforo e fixa estes minerais nos ossos, impedindo a osteoporose. Portanto, vitamina D é também um hormônio, embora não seja fabricado em uma glândula específica.

Certos tumores e também outros tecidos não identificados como glândulas, produzem hormônios, como o estômago, o intestino, o tecido adiposo. Estes hormônios atuam inclusive em regiões do cérebro aonde regulam o apetite.

A – Hormônios da hipófise

Antidiurético (ADH) retém água nos rins; sua falta é o diabetes insípido, freqüente em casos de tumores e traumatismos cerebrais.
Crescimento (GH) estimula todos os tecidos, principalmente as cartilagens e ossos; nanismo pode advir de  sua falta na infância; o excesso provoca gigantismo ou acromegalia.
LH e FSH atuam nos ovários (F) promovendo a ovulação e hormônios que fazem o ciuclo menstrual e também nos testículos (G) os quais produzem testosterona e espermatozóides.
Prolactina é o hormônio normal da lactação, mas pode decorrer de tumores e de certas drogas.
LH, FSH e prolactina são também produzidos na placenta; ?HCG é outro hormônio da placenta usado para identificar o tempo de gravidês, mas também é produzido em alguns tumores.
TSH estimula a produção de T4 e T3 na tireóide (B): a falta destes últimos é o hipotiroidismo e, o exceso, o hipertitoidismo.  A tireóide também produz calcitonina que auxilia na deposição de cálcio no osso, mas que em excesso pode indicar existência de um tumor raro da tireóide.
ACTH estimula todos os hormônios da cortical das supra-renais (D), principalmente o cortisol, mas também os que conferem características sexuais tanto no homem quanto na mulher; estimula em menor intensidade  a aldosterona, essencial na retenção de sódio e água nos rins e, portanto, na manutenção da pressão arterial

A medula das supra-renais (D) libera epinefrina e norepinefrina que aumentam a pressão arterial e os batimentos cardíacos em situações de estimulo agudo; podem produzir tumores causadores de hipertensão.

C- Paratiróides: normalmente são 4, embutidas na parte posterior da tireóide; fabricam o parathormônio (PTH), necessário para reter cálcio e fósforo nos rins; portanto, atuam em conjunto com a vitamina D na vitalidade dos ossos.

E- pâncreas tem duas partes anatômicas distintas: quase todo seu volume produz enzimas digestivos que são lançadas no duodeno e digerem os alimentos (pâncreas exócrino); a  menor parte é formada por um grande número de agrupamentos de células (ilhotas de Langerhans) que fabricam insulina e glucagon (pâncreas endócrino). Estes hormônios são importantes no metabolismo da glicose (açúcar). Na falta, insuficiência ou mesmo resistência à ação da insulina ocorre o diabete melito, e seu excesso causa hipoglicemia.

A Endoclínica mede todos hormônios, realiza testes agudos de estímulo e de supressão hormonal que aumentam a sensibilidade para  identificar o tipo de alteração glandular, além de medir marcadores tumorais.

Prof. Dr Eder C R Quintão
Endocrinologista
CRM 8716

2017 - Todos os direitos reservados.Agência Giga  Agência Giga