Blog

Ginecomastia

O termo “ginecomastia” se refere ao desenvolvimento de glândulas mamárias em homens.  Com freqüência os garotos na época da puberdade notam este aumento.

A causa mais provável deste processo é um desequilíbrio hormonal, pois vários hormônios como a testosterona (produzida nos testículos), estrógeno e progesterona (produzidos nos ovários), hormônio do crescimento (GH) e prolactina (produzidos na hipófise), dentre outros atuam no desenvolvimento das mamas. Na época da puberdade, quando a testosterona começa a ser produzida em grande quantidade, pode causar o aparecimento e desenvolvimento das mamas nos indivíduos mais sensíveis. Tal situação chamada ginecomastia puberal é relativamente comum, sendo que cerca de 50% dos meninos podem apresentá-la. A ginecomastia pode ocorrer somente de um lado (unilateral) ou dos dois (bilateral). De forma semelhante, recém-nascidos do sexo masculino também podem apresentar mamas nas primeiras semanas, decorrente do efeito dos hormônios maternos que passam para o feto. Além disso, homens após os 60 anos também podem desenvolver ginecomastia. As chamadas condições fisiológicas em que a ginecomastia pode aparecer são: recém-nascido, puberdade e senilidade.
Causas de ginecomastia

Ela pode decorrer também de algumas condições patológicas. Suas diversas causas devem ser pesquisadas, como por exemplo, o uso de esteróides anabolizantes, muito comumente em atletas, ou como efeito colateral de alguns medicamentos (medicações hormonais, anti-micóticos, diuréticos, alguns anti-hipertensivos, drogas psicoativas, antidepressivos, alguns antibióticos, dentre outros), doenças crônicas do fígado, alterações genéticas mais raras, doenças testiculares e até em alguns tumores pelo fato de produzirem hormônios anormalmente. A obesidade é outro fator que predispõe ao aparecimento da ginecomastia.

A ginecomastia puberal varia desde um grau leve, às vezes imperceptível, passando para um grau moderado, que causa certo desconforto e impacto psicológico prejudicial nos meninos, até graus mais severos. Estes  contribuem para o desenvolvimento de alterações posturais prejudiciais na tentativa de esconder o problema, principalmente a curvatura dos ombros e escoliose, além do isolamento social, uma vez que se tornam alvo dos comentários maldosos de colegas. E tudo isto ocorrendo numa fase onde a estética, a auto-afirmação da masculinidade e a vaidade estão exacerbadas nos meninos.

Desta forma, a melhor solução é encarar o problema e consultar o endocrinologista para uma avaliação detalhada. A história clínica minuciosa para afastar as causas que merecem tratamento, e com o exame físico são essenciais para o diagnóstico. A palpação da região mamária auxilia a diferenciar a ginecomastia da lipomastia (apenas excesso de gordura nos meninos com sobrepeso ou obesidade). O exame dos genitais, principalmente dos testículos é necessário para afastar problemas nesta glândula. Uma avaliação laboratorial, com dosagens hormonais e às vezes ultrassonografia são necessárias para detecção de outras anormalidades que causam a ginecomastia.

Nos pacientes acima dos 60 anos, a ginecomastia fisiológica também pode ocorrer como conseqüência das modificações hormonais pertinentes a esta fase da vida, como diminuição da testosterona (andropausa). No entanto, alterações prostáticas também devem ser pesquisadas. Embora extremamente raro, o câncer de mama em homens também deve ser investigado.
Tratamento

Ele dependerá da detecção da causa. Grande parte dos pacientes apresenta ginecomastia fisiológica e sua regressão espontânea em poucos anos é observada principalmente na ginecomastia puberal. O próprio desenvolvimento sexual se incumbe de solucionar este desequilíbrio hormonal transitório da época da puberdade.

Porém, em situações indicadas, como na ginecomastia puberal de grau severo a correção do processo pode exigir intervenção cirúrgica plástica. Algumas drogas já estão sendo estudadas para minimizar ou até resolver a ginecomastia, mas ainda estão em fase experimental e não são utilizadas de rotina. 

O acompanhamento psicológico é de grande importância para alguns pacientes que apresentam dificuldade de aceitação, sentimento de humilhação e inferioridade, ansiedade e estresse.

Finalmente, em qualquer fase da vida que o homem note o aparecimento de ginecomastia, quanto mais cedo procurar auxilio médico para investigar e solucionar o problema, maiores as chances para de um tratamento precoce e satisfatório.

Dr Vinicius Nahime de Brito
Endocrinologista
CRM 84778

2017 - Todos os direitos reservados.Agência Giga  Agência Giga